Como melhorar uma baixa libido

Acontece com muitos caras, mas poucos deles querem falar sobre isso – especialmente quando “isso” é uma baixa libido . Afinal, a virilidade desempenha um grande papel em nosso conceito de masculinidade. Existe essa ideia que você deve viver: “homens de verdade estão sempre de bom humor”.

Mas isso não é verdade. Muitos homens têm baixo desejo sexual , por várias razões. E há muitas maneiras de tratá-lo.

O que causa isso?

Qualquer número de coisas, algumas físicas e algumas psicológicas. Às vezes é ambos.

Questões físicas que podem causar baixa libido incluem baixa testosterona, medicamentos prescritos, pouco ou muito exercício , e uso de álcool e drogas. Questões psicológicas podem incluir depressão , estresse e problemas em seu relacionamento.

Esse quadro pode ser convertido com suplementos e gel para aplicar no pênis.

Cerca de 4 em cada 10 homens com mais de 45 anos têm baixa testosterona . Enquanto a terapia de reposição de testosterona permanece um tanto controversa, é também uma solução comum para o problema.

“Terapia de reposição com qualquer uma das várias testosteronas disponíveis pode aumentar a libido”, diz M. Leon Seard, II, MD, um urologista em Nashville, TN. “Além disso, simplesmente ficar saudável pode ajudar.”

Nenhuma coisa causa baixa libido. Portanto, é crucial conversar com seu médico se estiver preocupado com o abaixamento do desejo sexual.

Como isso é tratado?
Dependendo da causa, os possíveis tratamentos incluem:

  • Escolhas de estilo de vida mais saudáveis. Melhore sua dieta, pratique exercícios regulares e durma o suficiente , diminua o consumo de álcool e reduza o estresse.
  • Mude para uma nova medicação , se a que você está afetando sua libido
  • Terapia de reposição de testosterona
  • Aconselhamento

Seu médico pode recomendar terapia se o problema for psicológico. Em muitos casos, uma baixa libido aponta para um desejo de uma conexão mais próxima com seu parceiro – uma que não seja sexual, mas ainda assim íntima. Pode ajudar a falar sobre essas questões com um terapeuta, sozinho ou com seu parceiro. Se o problema for depressão , os antidepressivos podem ajudar. Alguns deles realmente diminuem seu desejo sexual, no entanto.

E quanto aos medicamentos que você pode ter visto em anúncios de TV e revistas, como Cialis , Levitra e Viagra? Estes não aumentam a libido. Eles ajudam você a obter e manter ereções.

A linha inferior: Conheça o seu corpo e diga ao seu médico o que você está sentindo. Não se segure. Essa é a única maneira pela qual ele saberá se a raiz do problema é física, psicológica ou ambas.

E quanto mais cedo você souber, mais cedo poderá voltar a se sentir como você mesmo.

Os benefícios de saúde do coração de ter sexo

Boa saúde sexual é muito mais do que praticar sexo seguro ou ser capaz de ficar duro. Saúde sexual é sobre como você se vê como um ser sexual, sua capacidade de abraçar e desfrutar de sua sexualidade, e seu senso de realmente possuir suas ações e escolhas sexuais.

Sexo Saudável, Corpo Saudável, Mente Saudável

Ser sexualmente saudável proporciona um grande prazer. E o sexo saudável e satisfatório também é vital para sua saúde e bem-estar geral.

Ao liberar oxitocina, endorfinas e um jorro de outras substâncias químicas do bem-estar no cérebro, o sexo – especialmente o orgasmo – pode impulsionar o humor, induzir o sono, acalmá-lo e até diminuir a dor. Um estudo publicado na revista Cephalagia , por exemplo, descobriu que o sexo durante a enxaqueca ou cefaleia em cacho levou a um alívio parcial ou total da dor para alguns pacientes em uma clínica de dor de cabeça.

Os benefícios de saúde do coração de ter sexo muitas vezes

O sexo saudável também pode ser ótimo para sua saúde cardiovascular: um estudo publicado em janeiro de 2015 no  American Journal of Cardiology  descobriu que homens que tiveram sexo mais frequente tiveram menor risco de ataque cardíaco, independente da disfunção erétil.

Se você ainda não consegue ter muitas relações, você pode usar produtos a base de cremes naturais para o homem. Leia mais para saber em: https://tratandoimpotencia.pro/creme-macho-macho/

E enquanto um estudo publicado no Jornal de Saúde e Comportamento Social em setembro de 2016 constatou que muitas ações sexuais (uma ou mais vezes por semana) podem aumentar o risco de derrame e ataque cardíaco em homens mais velhos (57 para 85), as parceiras do sexo feminino na mesma faixa etária que relataram sexo frequente e satisfatório eram menos propensas a desenvolver hipertensão, um fator de risco para ataque cardíaco e acidente vascular cerebral.

Ainda mais benefícios do sexo: o orgasmo frequente ajuda a sustentar o assoalho pélvico

sexo para melhorar a saúde

Semelhante aos exercícios de Kegel, mas muito mais satisfatórios, as contrações rítmicas do orgasmo agem como um exercício para o assoalho pélvico feminino.

Composto por músculos, tendões e membranas duras, o assoalho pélvico é essencialmente uma funda que suporta seus órgãos abdominais. Está ancorado em vários pontos dos ossos pélvicos e tem pequenas lacunas que permitem a passagem da uretra, do reto e da vagina.

Um assoalho pélvico saudável é capaz de contrair e relaxar efetivamente, fechando esses tubos e permitindo que eles se abram quando necessário. Mas orgasmos frequentes podem contribuir para um melhor tom. E isso pode ajudar a diminuir o risco de problemas de disfunção do assoalho pélvico, que podem variar de dor lombar a prolapso de órgãos a incontinência urinária e fecal, de acordo com uma revisão de pesquisa publicada no Journal of Women’s Health.

Como aumentar o tamanho do documento sem Cirurgias

aumento

A estatística médica diz que alguns métodos não cirúrgicos para aumentar o comprimento do pênis masculino são mais eficazes que a cirurgia, o que pode causar apenas raiva e frustração do paciente.

De acordo com os resultados de um estudo especialmente conduzido publicado esta semana no Jornal da Associação Britânica de Cirurgiões Urológicos , os métodos cirúrgicos para aumentar o órgão sexual masculino são muito inseguros e repletos de “probabilidade inaceitavelmente alta de várias complicações”. Ao mesmo tempo, o número de homens que abordam urologistas com queixas de “pênis curto” está aumentando constantemente, mas os autores do artigo afirmam que, na maioria desses casos, o comprimento de seus pênis é fisiologicamente normal. Nos homens, segundo os médicos, uma ideia claramente exagerada de qual deveria ser o comprimento do pênis.

Do ponto de vista científico, o comprimento do pênis é considerado normal se tiver pelo menos 4 cm no estado calmo deste órgão e não menos de 7,5 cm no estado estressado. Algumas correções a essa norma podem ser feitas pela altura de um homem e pelo índice de massa corporal, o que pode indicar desvios entre o peso de uma pessoa e seu tamanho corporal.

Mas, como mostram as filas nas salas urológicas, nem todos concordam com esse ponto de vista. Um homem com um membro pequeno, que o urologista se recusou a enviar ao cirurgião, só pode confiar em métodos não-cirúrgicos de alongamento do membro, que, se você procurar na sua caixa de correio destinada a spam, é muito ativamente anunciado na Internet.

Para descobrir como são eficazes e seguros os vários métodos para aumentar o tamanho do pênis, os funcionários da Universidade de Turim Marco Order e Paolo Gontera analisaram dados de periódicos médicos científicos. No total, eles encontraram dez estudos dedicados a esses métodos específicos. Descobriu-se que a maneira não invasiva mais eficaz, aumentando o pênis masculino, é o método de extrusão. Assim, em um caso, foi possível alcançar o alongamento do pênis sustentável em 1,8 cm, no outro – em 2,3 cm na calma e 1,7 no estado ereto.

No entanto, os esforços despendidos para alcançar esses resultados acabaram sendo simplesmente titânicos. No primeiro caso, o paciente teve que usar uma maca especial por 6 horas por dia durante quatro meses, no segundo por quatro horas, mas por meio ano já.

Outro dispositivo para aumento do pênis é uma bomba de vácuo que cria uma zona de pressão reduzida ao redor do pênis. Em princípio, isso é o mesmo que desenhar, não apenas puramente mecânico, mas também vácuo.

O uso de seis meses da bomba não deu incrementos notáveis ​​no tamanho dos membros do sexo masculino, mas alguns pacientes que completaram este curso mostraram “algo de satisfação psicológica”, observam os médicos.

Em dois casos, o efeito dos chamados “anéis escrotais” foi investigado – anéis feitos de material sólido ou flexível, cobrindo a base do pênis e do escroto. Esses anéis “podem aumentar o comprimento do pênis ereto e manter uma ereção se o homem estiver sob estresse”, concluem os cientistas.

Não há evidências comprovadas da eficácia dos amplamente divulgados “exercícios de aumento do pênis”, de acordo com Warrant e Gonter. Além disso, a tecnologia existente, permitindo aumentar a duração do prazo, não aumenta sua espessura.

Outras opções para aumento sem cirurgias

Tem muitas opções para aumento peniano, existe exercícios para o pênis, técnicas de várias pessoas, aparelhos e também o produto Bomba peniana o produto mais usado para isso confira nesse artigo sobre: https://www.comsaude.blog.br/bomba-peniana/ .

O aumento do pênis ajuda em muitos casos, inclusive na ereção mais prolongada, o tamanho do pênis passara mais confiança na hora da relação sexual fazendo com que a pessoa se sinta mais confortável.

6 estimulantes poderosos dos alimentos da testosterona

Talvez você não saiba que existe uma relação íntima entre  alimentos e testosterona , o que significa que o que você come pode influenciar os níveis em seus níveis desse hormônio tão interessantes para o homem.

A testosterona é um hormônio que o corpo produz naturalmente, e usa-o para regularizar as funções dos órgãos e reparar as células danificadas. E com comida é possível produzir mais desse hormônio.

Além disso, ela é o principal hormônio para que você tenha uma ótima saúde sexual evitando ejaculações precoces. Para saber mais sobre o assunto, visite https://www.treinart.com.br/como-nao-gozar-rapido/

Este guia alimentar irá ajudá-lo a escolher melhor os ingredientes dos seus próximos menus.

Guia alimentar: testosterona ao mais alto nível

A testosterona é produzida nos testículos dos homens e nos ovários das mulheres, sendo muito maior nos primeiros. Neles, a testosterona mantém a densidade óssea, promove o crescimento muscular, o desejo sexual e a produção de espermatozoides.

À medida que os homens envelhecem, seus níveis de testosterona caem, por isso também está associado à vitalidade e à juventude, além de melhorar o humor.

Existem certos alimentos que favorecem a produção desse hormônio no organismo. Existem estudos que indicam uma relação entre os níveis de zinco e os níveis de testosterona: quanto mais zinco você consome, maior será a sua testosterona. O recomendado é consumir 11 mg de zinco por dia. E também há outros nutrientes que você pode aproveitar.

Tome nota dos seguintes super alimentos testosterona :

  • Ostras . Eles são os alimentos que contêm mais zinco, na verdade, uma porção de seis ostras contém 76,7 mg, uma quantidade marcadamente maior do que a necessária diariamente. Se você quiser estimular seus níveis de testosterona, consuma ostras pelo menos uma vez por semana.
    ostras
  • Frutos secos. Esses alimentos são ricos em boro, um oligomineral que influencia o metabolismo da testosterona e estrogênio, tanto em homens quanto em mulheres. Portanto, você exigirá o consumo dessas frutas e, especialmente, da castanha.
    castanhas
  • Legumes. Muitos grãos contêm zinco e boro, como grão de bico, feijão e ervilhas, e são um grupo importante entre os alimentos que elevarão seus níveis de testosterona.
    legumes
  • Vegetais crucíferos . Há estudos que mostram que, ao consumir vegetais crucíferos, os níveis de estrogênio são drasticamente reduzidos e os níveis de testosterona aumentam. Estes vegetais são couve-flor, brócolis, rabanete e nabo, entre outros.
    vegetais cruciferos

Estes alimentos naturais, alternativos aos esteroides, podem ser usados ​​pelo organismo para desenvolver mais massa muscular.

Entre eles está o espinafre , que contém grandes quantidades de fito-esterdesides, que atuam como esteroides naturais no corpo. O espinafre, em particular, é um nitrato natural conhecido por aumentar os níveis de óxido nítrico no organismo, o que relaxa os vasos sanguíneos e as artérias e melhora a circulação.

Outro muito importante é o aipo ou aipo-rábano , que estimula os testículos a produzir mais testosterona; melhora o desempenho sexual e produção de espermatozoides, e também é conhecido por conter abundantemente dois esteroides naturais, androsterona e androstenol.

Consumindo estes 6 alimentos poderosos, a testosterona garantiu que você terá. Tenha em mente que a moderação é importante para manter o equilíbrio e que você também pode ajudar sua dieta com um programa de exercícios que estimula ainda mais seu nível de testosterona.

Como aumentar um membro sem cirurgia

Não existem métodos “domésticos” que ajudem a tornar o órgão sexual maior e mais espesso. Tudo o que promete crescimento sem fim é truques de marketing ou engano direto Produtos para aumento do pênis: Eles funcionam?. Aqui está o que exatamente não funciona:

  1. Tablets: As pílulas para aumento do pênis são suplementos nutricionais feitos de uma mistura de vitaminas, ervas, extratos de ingredientes raros e hormônios. Nenhum desses fundos altera o tamanho de um membro. Além disso, eles não são registrados como drogas, o que significa que ninguém controla sua produção. Portanto, não se sabe o que está realmente no tablet (bem, se nada).
  2. Cremes, Libid Gel: Sua composição é a mesma dos aditivos, apenas a forma de arquivamento é diferente. Devido à irritação local ou inchaço, um efeito temporário de um aumento pode aparecer, mas isso é desagradável e perigoso: cosméticos similares também não são testados. Libid gel Comprar,
  3. Misturas infernais . Anuncie atrações para sites duvidosos e oferece para fazer algo do bálsamo “Star” e bicarbonato de sódio ou de outros ingredientes igualmente estranhos. Em qualquer proporção que sugiram misturar componentes, não recomendamos aplicar o resultado ao pênis, como, de fato, em qualquer outro lugar.
  4. Bombas . Efeitos mecânicos no pênis causam uma onda de sangue e um pequeno inchaço, então por um tempo o pênis parece maior. Mas passa rapidamente, e se você usar as bombas com freqüência, você pode danificar os tecidos do pênis, de modo que ele é deformado ou problemas com a ereção começar.
  5. Exercícios . Técnica “Dzhelking” – esta é uma automassagem desde a base do pênis até a cabeça com ejaculação retardada. Como outros métodos DIY de ampliação, os exercícios não apresentam evidências de trabalho, e há complicações: dor e deformidades.

Existe também um método não cirúrgico de uso do extensor, cuja modesta eficácia foi confirmada por um pequeno estudo.Ampliação do pénis. Alguns meses de uso de um extensor podem aumentar o termo em 1 a 3 cm, mas esses estudos são muito pequenos e não são 100% comprovativos da eficácia da técnica. Além disso, um aumento independente não se recomenda: pode levar a dano a navios sanguíneos, restrição da uretra, priapismImportar Alerta 78-01.

O que fazer se seu pênis parecer pequeno

Não importa quantas vezes eles repitam que tamanho não é o principal, os homens continuam preocupados.

O mais interessante é que, de acordo com os resultados das pesquisas, as mulheres em 85% dos casos, como o tamanho de um parceiro. Os homens só estão satisfeitos com o comprimento e perímetro do pênis em 55% dos casos.Tamanho do pênis.

Quando não der certo para não pensar nas dimensões, tente fazer pelo menos algo que esteja ao seu alcance.

A oportunidade real de aumentar o pênis é reduzir o que está em volta. É verdade que isso se aplica apenas aos homens com excesso de peso. Às vezes é o suficiente para perder peso para que os tecidos circundantes não escondam mais os genitais. A pressão forte sobre o membro do meio parece melhor do que o abdome sobre o grande.

Uma maneira mais fácil é arrumar a vegetação se for muito exuberante. Por exemplo, usando um aparador.

E lembre-se: o que é mostrado na pornografia é o resultado de recursos de casting e filmagem. Do que sofrer por causa do problema muitas vezes imaginário, preste atenção à saúde física, potência e tecnologia do sexo:

Comprimidos para perder peso *Quitoplan*

Os astronautas costumam passar longos períodos longe da Terra. Eles viajam pelo espaço de uma maneira semelhante à forma como os navegadores no tempo de Cristóvão Colombo navegaram pelos mares. Os astronautas, talvez especialmente aqueles das primeiras missões de meados do século XX, compartilharam com aqueles antigos navegadores dos mares o fato de não saberem exatamente para onde estavam indo, em jornadas não livres de grandes riscos, dos perigos dos quais Eles não retornaram com vida.

Nas missões espaciais à Lua, por exemplo, como nas viagens marítimas transatlânticas por volta do ano 1500, havia um denominador comum: a tripulação precisava se alimentar. Os navios tiveram que sair com reservas de comida em suas adegas. Também água A realidade indica que, apesar de envidar os melhores esforços para suprir essas missões o máximo possível, sua tripulação certamente teve que suportar algumas privações.

Homens fortes eram necessários, bem alimentados. Perder peso não era um objetivo. Eles não estavam olhando para perder peso, certamente. Eles precisavam de alimentos que lhes fornecessem proteínas, vitaminas, nutrientes essenciais para mantê-los saudáveis, com vigor. Mas, para essa necessidade, as limitações do contexto e do tempo histórico em que foram encontradas foram contrastadas.

As missões navais de quinhentos anos atrás não podiam carregar mais do que com carnes salgadas, biscoitos, talvez com alguns animais vivos, com a ocasional comida desidratada. Refrigeração, claro, não era uma opção na época. 

Por seu turno, as missões Apollo, tinham outras restrições: pequenos espaços, falta de gravidade, só para citar alguns problemas. Embora as condições tenham melhorado muito para os astronautas hoje, a comida que os homens no espaço consumiam na época deixava muito a desejar: eram principalmente concentrados de alimentos embalados em botões semelhantes aos usados ​​hoje para massas.

Cremes dentais ou apresentados sob a forma de pequenos cubos, a partir de vários extractos alimentares, fonte de proteínas e vitaminas. Quitoplan funciona?

Vamos dizer a verdade … Que a tripulação dessas missões chegue ao seu destino e até mesmo retorne com segurança sem perder peso sem risco, sem perder peso de forma perigosa para a sua saúde foi um milagre.

Hoje em dia, as pessoas que procuram perder peso parecem, de alguma forma, os primeiros astronautas. Não exatamente em seu desejo de perder peso. 

Nós já dissemos que a última coisa que os astronautas precisavam era perder peso. Mas no fato de que as pessoas que querem perder peso pode usar esse conceito para se concentrar agora em comprimidos (não no botão de pasta ou em cubos) componentes dos alimentos ou suplementos dietéticos hoje que tão totalmente contrário à precisa que os astronautas tivessem, ajuda a perder peso. 

Tablets com extratos de cambogia Garcinia, cafeína, glucomanano, grão de café verde, chá verde, laranja amarga e cetona de framboesa são ideais para quem quer perder peso.

Garcinia cambogia

É uma espécie de planta que cresce em várias áreas da África e da Ásia, especialmente na Índia. Sua fruta tem a forma de uma pequena abóbora e é verde. Seu consumo inibe a produção de gordura.

Cafeína

Consumido em todo o mundo. Presente no café, infusão popular nos cinco continentes. Ajuda aqueles que desejam perder peso queimando gordura. Aviso: consumir muita cafeína em algumas pessoas pode causar irritação, insônia e ansiedade.

Glucomanano

É extraído de um tubérculo que cresce na Ásia. Tem a propriedade de absorver água e gerar saciedade quando ingerida. Contribui para baixar os níveis de colesterol e lipídios no sangue.

Grão de café verde

Os grãos de café não torrados queimam gordura, promovem a circulação e produzem melhoras nos que sofrem de celulite. Complemento ideal para quem quer perder peso.

Chá verde

Usado na China há mais de três mil anos devido às suas propriedades benéficas para a saúde. Usado hoje em todo o mundo para perder peso. É um antioxidante que contém cafeína, permitindo queimar gordura.

Gravidez durante o verão, como ter com saúde

Se já não bastasse o barrigão, que embora lindo não deixa de ser um tanto incômodo, principalmente no final da gravidez, algumas futuras mamães tendem a sofrer mais durante o verão. Isso porque existe uma tendência de aumento das ondas de calor por causa das mudanças hormonais que acompanham a gestação.

Para as grávidas, a melhor maneira de combater o calorão é usando roupas de algodão ou de outro tecido que permita a transpiração. Se você ainda não conseguiu engravidar, você pode começar tratar com andes maca e aumentar as chances da gravidez.

“Nada de sintético, o ideal são os tecidos que facilitem o dia-a-dia”, recomenda Sonia Meyer, médica ginecologista,acrescentando que as roupas devem ser soltas e de cortes confortáveis. Artifícios como ventilador e ar-condicionado não têm nenhuma restrição, desde que a gestante não tenha rinite alérgica. A ingestão de líquidos também é recomendada, de 1,5 litro a 2 litros por dia. De acordo com a ginecologista, mais que isso se torna desnecessário, pois quanto mais a mulher bebe, mais ela urina e com isso perde sais minerais. A quantidade indicada envolve qualquer tipo de líquido, como água, suco ou leite.

mulher gravida

Quanto à alimentação, é importante que seja leve. O indicado são seis refeições ao dia, de forma fracionada (desjejum, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e um lanche antes de dormir). Frutas, verduras e legumes são liberados, mas também com moderação, sob orientação do médico. “A gestante deve ingerir de 2 mil a 2,2 mil calorias por dia para engordar de oito a 12 quilos durante a gravidez, que é o ideal”, explica.

As atividades físicas são liberadas para todas as gestantes após os três primeiros meses, desde que não haja contra-indicação. É importante que seja um exercício sem impacto e sob supervisão do ginecologista. Os mais indicados são a hidroginástica e a caminhada. Atenção quanto ao calçado e o horário: prefira um tênis macio e confortável e caminhe antes das 8 horas e após às 18 horas.

Ejaculação precoce, um problema de saúde do homem

A ejaculação precoce pode ser considerada um problema de saúde masculina que deve ser levado em consideração.

Se não fizer um tratamento para a ejaculação precoce, ela pode evoluir para problemas psicológicos, impotência sexual, depressão e ansiedade.

Há alguns truques e dicas para melhorar esse problema que grande parte dos homens passam pelo menos um momento da vida. Continue lendo o artigo para melhorar esse problema de saúde que é um tabu falar abertamente pelos homens.

Melhorando a ejaculação precoce

Tem dificuldades em controlar o momento ejaculatório?

Aprenda agora a reduzir a sensibilidade, estimular menos as regiões do pênis que podem adiantar a ejaculação e prolongue seu prazer e melhorar sua saúde.

Sabemos que há vários métodos clínicos para fazer com o que o homem trate seus problemas de ejaculação, sejam eles psicológicos, como ansiedade, – que ocorre na maioria das vezes – e, com menor frequência, problemas patológicos, relacionados a problemas corporais do homem.

E ainda há métodos mais recentes, como o Pompoarismo, em que a mulher contrai certo anel vaginal e prende o pênis, segurando a ejaculação. No entanto, há métodos mais simples que ajudam – e muito – o seu longo desempenho na hora H.

Posições para ajudar no tratamento

ejaculação precoce tratando

A primeira posição que separamos trata-se da mulher por cima do homem, e ele deitado de costas para a cama, pernas esticadas ou levemente dobradas; então ela controla os movimentos, alternando sempre em penetrações profundas de cima para baixo, pois o fato de não estimular a glande com muitos movimentos (cabeça do pênis), já torna a ejaculação mais demorada.

Essa posição, chamada de Par de Tenazes pelo Kama Sutra – é indicada até mesmo por sexólogas que tratam dessa questão masculina, que é absolutamente normal.

Outra ótima posição que auxilia no atraso da ejaculação pode ser com a mulher deitada de bruços e o homem por cima, atrás dela.

O que ocorre nessa posição é que toda penetração por trás é mais profunda, assim os estímulos à glande, como no parágrafo anterior, podem ser menores. Além de cumprir o papel e atrasar o ponto máximo masculino, é uma posição extremamente excitante para a mulher.

O bom e velho Papai e Mamãe também é indicado para ajudar parceiros com problemas de ejaculação precoce. Estando no comando, o homem controla a intensidade e a profundidade dos movimentos. Melhor do que isso: nessa posição, o clitóris da mulher ainda será friccionado e estimulado pelo ventre (ou barriga) do parceiro, causando grande excitação a ela. Caso sinta que está próximo de ejacular, pare os movimentos, respire fundo e pense em algo completamente distante, desvie o pensamento do sexo. Seja inventivo… Que tal complexos cálculos matemáticos?

E é claro que, à medida que o tempo passa e você se exercita, o seu tempo de ejaculação pode sempre melhorar e se tornar mais agradável ao casal, porém até lá, além das dicas que já demos acima, indicamos a nossa linha de géis e cremes retardantes de ejaculação que com certeza ajudarão muito nos seus momentos de prazer.

Alguns suplementos podem ajudar os homens nesse controle:

Diabetes Tipo 2 Tem Cura

A cura natural da Diabetes

Os produtos diabéticos podem curar, desde que a pessoa que sofra de diabetes não tenha algum órgão totalmente deteriorado É fundamental ter hábitos muito saudáveis e consumo de alimentação totalmente ecológica, ao mesmo tempo, é necessário um aporte de produtos estratégicos naturais, que, claro, têm que ser orgânicos.

Para que a diabetes pode curar ai que recuperar o funcionamento normal de todos os órgãos do corpo. É fundamental ter uma predisposição positiva sobre a doença e não cair na armadilha da finalização da doença e dizer-se a si mesmo, os médicos dizem que isso não tem cura, a única coisa que posso fazer é tomar a medicação todos os dias.

A diabetes não é uma doença, é o resultado de uma doença provocada por uma descompensação metabólica do corpo. os medicamentos que se tomam não são para combater a doença, mas para combater os sintomas da doença. Em geral, os medicamentos que se tomam o que produzem é um estado crônico da doença do que com o passar do tempo você ira complicar um pouco mais, passando a tomar parte outras doenças que, ao mesmo tempo, o irã, envolvendo outros órgãos importantes do corpo e, assim, alimentar a indústria farmacêutica e os laboratórios que fazem toda a classe de medicamentos para ganhar dinheiro.

Em um estudo realizado apenas 20% dos medicamentos servem para curar, o resto só serve para ficar doente, pouco a pouco e tirar seu dinheiro subsidiado os medicamentos para carregá-los em impostos e, assim, não ficamos sabendo o que valem. Se os medicamentos não fossem subsidiados saberíamos realmente o que valem e não visitaríamos tanto farmácias para enriquecer os que os fabricam.

O QUE É A DIABETES:

A diabetes é uma doença crônica que afeta cerca de 12 milhões de pessoas, das quais 7 milhões foram diagnosticados.

A diabetes tem prevalência especial em idosos e o tipo 2 apresenta-se entre pessoas de 40 anos, com uma taxa de 8,6%, 15% corresponde a população de cuidados em casa.

O gasto econômico que representa a diabetes continua a aumentar, devido aos altos custos médicos e a maior média de idade da população.

A taxa de internação de adultos é de 2,4 vezes mais alta, e a de crianças com diabetes é 5.3 vezes mais elevado que o da população em geral.

A metade dos diabéticos internados a cada ano são mais de 45 anos de idade. As complicações graves e que põem em perigo a vida contribuem de forma constante.

Neste processo de cuidados de enfermagem a pacientes diabéticos, podemos encontrar os antecedentes, qualificação, complicações, tratamento e ações de enfermagem, com as quais poderemos oferecer um melhor cuidado, levando em conta as causas que o originaram, para proporcionar um melhor controle da doença.

QUE É O PANCREAS:

O pâncreas é um órgão com duas funções diferentes.

Em primeiro lugar, o pâncreas desempenha um importante papel na digestão dos alimentos. Realiza seu trabalho produzindo enzimas digestivas que são liberados no canal pancreático e no intestino delgado.

O duto pancreático geralmente se junta com o canal da bile antes de entrar no duodeno pela ampola de Vater.

A segunda função do pâncreas, que consiste em produzir hormônios que vão parar ao sangue. As hormonas libertadas, insulina e glucagon, desempenham papéis-chave na regulação dos níveis de açúcar no sangue.

ANATOMIA E FISIOLOGIA.

O pâncreas é um órgão achatado, situado para trás ligeiramente abaixo do estômago.

Pâncreas. Pode-Se classificar como glândula endócrina e glândula exocrina. O pâncreas do adulto consiste em uma cabeça, um pescoço e uma cauda. A proporção endócrina do pâncreas, consiste em um milhão de acumulos de células chamadas de ilhotas pancreáticas ou ilhotas de langerhas. Existem três tipos de células que se encontram nestes agrupamentos.

Célula alfa, as quais secretam o hormônio glucagon, que aumenta a concentração de açúcar no sangue;
Células beta, as quais secretam o hormônio insulina, que diminui a concentração de açúcar no sangue;
Células delta, as quais segregam a hormona inibidora do crescimento, somatostatina, esse hormônio inibe a secreção de insulina e o glucagon.

Os receptores estão infiltrados por capilares sanguíneos, rodeados de grupamentos de células que recebem o nome de acinos, que formam a parte exocrina da glândula.

O glucagon e a insulina são as secreções endócrinas do pâncreas e se relacionam com a regulação da concentração de açúcar no sangue.

Glucagon. O produto das células alfa é o glucagon, um hormônio cuja principal atividade fisiológica é aumentar a concentração de açúcar no sangue. O glucagon faz isso por meio da aceleração do processo de conversão de glicogênio no fígado para glicose (glucogenolisis) e da conversão no fígado de outros nutrientes, como aminoácidos, gliserol e ácido láctico.

O fígado então libera a glicose para o sangue e aumenta as concentrações de açúcar no sangue. A secreção do glucagon, esta diretamente controlada por as concentrações de açúcar no sangue por meio de um sistema de feedback negativo.

Quando as concentrações de açúcar no sangue diminuem abaixo dos valores normais dos elementos sensíveis quimicamente as células alfa das ilhotas estimulam a célula para secretarem glucagon.

Quando o açúcar do sangue aumenta, as células já não se estimulam e suspende a produção. Se por alguma razão o instrumento de feedback falha e as células alfa secretam glucagon continuamente, podem aparecer hiperglicemia. O exercício e as refeições (com alto conteúdo protéico absoluto) aumentam as concentrações de aminoácidos no sangue podem fazer com que se provoque um aumento da secreção de glucagon.

A atividade física ajuda a manter a diabetes controlada de tal forma que atua diretamente no controle dos níveis de glicose no sangue. O programa desafio vip 60 dias de exercícios para emagrecer tem ajudado muitas pessoas a manterem controladas a hipertensão e a diabetes. O desafio vip 60 te se mostrado um boa para manter-se ativo e consequentemente com mais saúde e qualidade de vida.

Insulina. As células beta das ilhotas produzem o hormônio insulina, a qual atua para diminuir as concentrações de glicose no sangue. Sua principal ação fisiopatológica, é oposta à do plasma. Esta se apresenta de várias maneiras: Acelera o transporte de glicose do sangue para as células, em especial as fibras do músculo esquelético.

A glicose que entra para as células depende da presença de receptores na superfície das células alvo, também aceleram a conversão de glicose em glicogênio, também diminui a glucogenolisis e a gluconeogenesis, estimula a conversão de glicose ou outros nutrientes ou de ácidos (lipogênese) e ajuda a estimular a síntese de proteínas.

A regulação da secreção de insulina, como a secreção de glucagon é diretamente determinada pela concentração de açúcar no sangue.

FISIOPATOLOGIA DO DIABETES:

Em 1979, a American diabetes association (ADA) publicou uma classificação de diabetes. Uma vez que a etiologia desta doença é pouco conhecida, a título de acordo com o seu tratamento. Os dois tipos principais são: tipo I ou diabetes mellitus insulino-dependente (DMID) e o tipo II ou não insulino-dependente (DMNID).

Diabetes “FLUXO” mellitus. “meli-mel”. É uma doença do pâncreas caracterizada pela presença de glicose na urina.

Para superar a resistência insulinica e evitar a formação gradual de glicose no sangue, deve ser aumentada a quantidade de insulina secretada. Em pessoas com intolerância à glicose, isso se deve a uma secreção excessiva de insulina; o nível de glicose é normal ou levemente elevado.

No entanto, se as células beta são incapazes de continuar com a crescente demanda de insulina, a leucemia se eleva e se desenvolve diabetes tipo II.

A diabetes tipo 2 é mais comum em obesos com mais de 30 anos de idade, devido à intolerância progressiva lenta (por anos) à glicose, o início do diabetes tipo II, talvez passe despercebido por muitos anos.

Se ocorrer sintomas por isso, regular são leves e incluem fadiga, irritabilidade, sedentarismo, facto e feridas na pele que cicatrizam mal, infecções vaginais ou visão turva (sim, a produção é muito alta). Na maioria dos pacientes (cerca de 75%), diabetes tipo II descobre-se de forma incidental, quando se realizam testes de laboratório e sistêmicas.

Devido a que a resistência insulinica está relacionada com a obesidade, o tratamento básico da diabetes tipo II consiste em que o paciente mantenha a hipertensão controlada e perca peso.

DEFINIÇÃO DE DIABETES:

A diabetes é um conjunto heterogêneo de alterações, caracterizadas pela elevação da concentração de glicose no sangue ou hiperglicemia. Normalmente, o sangue circula certa quantidade de glicose, a qual se forma no fígado a partir dos alimentos ingeridos. A insulina, hormônio produzido pelo pâncreas, controla a concentração de glicose no sangue ao regular sua produção e armazenamento.

Na diabetes, reduz a capacidade do organismo de responder à insulina, ou o pâncreas deixa de produzi-la. O anterior leva à hiperglicemia, que pode resultar em complicações metabólicas graves, como a cetaocidosis diabética e a síndrome desenvolvimento de diabetes mesmo ou cetronico .

A hiperglicemia de longa duração é uma das causas de complicações macrovasculares crônicas (doenças dos rins e dos olhos), há complicações neuropátias (doença dos nervos). A diabetes também está relacionada com uma maior presença de doenças macrovaculares, entre outras, infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral e vasculopatía periférica.

Tudo Sobre Diabetes – Tipo 2 e 1

  • A Diabetes Mellitus tem várias definições:
  • Um distúrbio metabólico;
  • Uma doença crônica e progressiva;

Um crescente problema de saúde pública.

A diabetes é caracterizada por um alto nível de glicose na corrente sanguínea; também é conhecido como hiperglicemia. A glicose é o principal açúcar que circula no sangue e fornece energia para todas as células no sangue.

No entanto, estas células não conseguem utilizar a glicose, sem a ajuda da insulina. A insulina é uma hormona produzida pelo pâncreas que converte o açúcar e o amido dos alimentos em energia necessária para impulsionar as atividades cotidianas.

A diabetes tipo 2 ocorre quando o pâncreas não produz ou libera insulina suficiente, as células do corpo são resistentes à insulina, ou ambas as condições estão presentes.

Distúrbio Metabólico

O Metabolismo é um termo que descreve o processo pelo qual os alimentos se transformam em energia, tornando possível que o corpo pode usar de imediato ou armazená-la para ser usada posteriormente.

Durante o metabolismo normal de alimentos:

  • Os alimentos que você ingere se decompõe e se transformam em glicose e outros açúcares simples, os quais entram na corrente sanguínea.
  • Seu corpo detecta o aumento de glicose no sangue e envia sinais para o pâncreas para que libere insulina na corrente sanguínea.
  • A insulina liberada atua como uma “chave”, a qual lhes abre as portas para as células e permite que a glicose entre elas.
  • As células absorvem a glicose para fornecer energia para as atividades físicas.

Os alimentos que você ingere e se decompõem para se transformar em glicose são chamados de carboidratos, dos quais:

  • São um dos três principais nutrientes dos alimentos, além de proteínas e gorduras;
  • Incluem os açúcares e amidos contidos nas frutas; pães e cereais; leite e produtos lácteos; vegetais com amido, como milho, batatas e ervilhas; bolo e sorvete;
  • fazem com que os níveis de glicose no sangue, elevar-se cerca de uma a duas horas após a ingestão de uma refeição;
  • Determinam o quão alto ou baixo serão os seus níveis de glicose no sangue, dependendo do tipo e da quantidade de carboidratos que tenha ingerido.

Quando este processo ocorre de forma adequada, o nível de glicose no sangue se mantém dentro dos limites normais entre 70 e 100 miligramas por decilitro (mg/dL). No entanto, a diabetes tipo 1 e tipo 2, este processo não ocorre corretamente, o que leva a um distúrbio metabólico sério, por toda a vida.

A diabetes tipo 1 (antigamente chamada de diabetes juvenil de início precoce, Tipo I ou diabetes seguida) tem as seguintes características:

Geralmente, apresenta-se antes dos 30 anos de idade e afeta 5%-10% das pessoas com diabetes.

Ocorre quando o corpo produz muito pouco nada de insulina (deficiência de insulina).

A glicose continua aumentando na corrente sanguínea, já que não pode entrar nas células do corpo.

O sistema imunológico do corpo destrói as suas próprias células produtoras de insulina no pâncreas, por razões que ainda não estão muito claras para os pesquisadores. Entre as razões possíveis são fatores genéticos, vírus ou algum defeito no sistema imunológico do corpo.

São necessárias injeções de insulina para manter a vida.

cuidados da saude e diabetes

A diabetes tipo 2 (anteriormente denominada diabetes de início tardio, do adulto, Tipo II ou diabetes não seguida) tem as seguintes características:

Geralmente, se apresenta após os 30 anos e afeta 90%-95% das pessoas com diabetes.

Apresenta-se (1) o pâncreas não produz insulina suficiente (deficiência de insulina), (2) as células do corpo não consegue usar a insulina corretamente e de forma eficaz (resistência à insulina), ou (3) ambas as condições estão presentes.

A glicose continua aumentando no sangue porque os níveis de insulina não são suficientes para abrir as células e permitir que a glicose entre nelas.

Inicialmente, pode ser controlada com a perda de peso, a atividade física e o planejamento eficaz das refeições. Para algumas pessoas, isso é suficiente por um período de tempo; no entanto, quando a doença progride, é possível que também necessitam de medicamentos orais ou insulina.

Entre os fatores de risco primários são o aumento de idade (maiores de 45 anos); antecedentes étnicos (afro-americanos, latinos, americanos, asiáticos); antecedentes familiares e a obesidade.

Uma doença crônica e progressiva

A diabetes é uma condição que é tratável mas não curável.

Não existe nenhuma condição, tal como “ter um pouco de açúcar” ou “ter um toque de açúcar”. Uma pessoa tem diabetes ou não tem diabetes, o site Medicina da Verdade Diabetes revela exatamente como acontece esse processo.

Não obstante, existe uma condição chamada de pré-diabetes, na qual os níveis de glicose no sangue são mais altos do que o normal, mas ainda não são suficientemente altos para ser diagnosticada como diabetes.

As pessoas com pré-diabetes têm um risco significativo de desenvolver a diabetes e um alto risco para a apresentação de doença coronariana e acidente vascular cerebral.

Existem vários testes para diagnosticar tanto a diabetes como a pré-diabetes: (a) teste de glicemia plasmática em jejum (FPG por suas siglas em inglês) e (b) o teste de tolerância à glicose oral a 2 horas (OGTT por suas siglas em inglês) e (c) o teste de hemoglobina glicosilada (A1C).

A prova FPG se utiliza com maior frequência. Quando seu médico lhe receita um exame de sangue e diz que não coma na noite anterior, ele ou ela provavelmente quer verificar se Você tem diabetes ou pré-diabetes, através da prova FPG.

Uma prova FPG cujos resultados revelam níveis de glicose no sangue entre 100 mg/dL e 125 mg/dL, indica pré-diabetes ou glicemia alterada em jejum (CARACTERÍSTICO por suas siglas em inglês). Existe diabetes, quando o resultado é de 126 mg/dL ou maior. Uma repetição da prova confirmar os resultados.

O teste de hemoglobina A1C pode fazer sem estar em jejum. Este teste mede o seu controle glicêmico médio no sangue durante os últimos 2 a 3 meses. Um nível entre 5.7 e 6.4 sugere um maior risco de desenvolver diabetes; um nível maior ou igual a 6.5 indica diabetes.

Diabetes: Um crescente problema de saúde pública

Em 2011, a Associação Americana de Diabetes informou que 25.8 milhões de crianças e adultos nos Estados Unidos têm diabetes; ou seja, em torno de 8.3% da população.

O segmento de maior crescimento da população diagnosticada com diabetes tipo 2 são as pessoas com mais de 65 anos.

A diabetes tipo 2 é cada vez mais frequente em crianças, devido a maus hábitos alimentares e falta de exercício.

Os Centros para Controle e Prevenção de Doenças dos EUA estimam que cerca de 79 milhões de americanos têm pré-diabetes.